O que é a passiflora e para que é utilizada?

A passiflora (Passiflora incarnata L) é uma planta nativa dos Estados Unidos. e o Canadá, conhecido pelos seus efeitos calmantes no corpo e na mente. O nome maracujá vem do latim flos passionis, que significa “flor da paixão ou flor do sofrimento”, pois lembrava aos primeiros missionários na América que a viam de uma representação da paixão de Cristo. Esta planta tem sido usada há séculos na Europa e comunidades nativas americanas, onde também é chamada de maypop ou vinha de maracujá. A passiflora cresce naturalmente na natureza e pode ser cultivada em ambientes fechados ou ao ar livre. Suas flores são longas, tubulares e de cor púrpura, florescendo da primavera ao outono e essas plantas podem atingir uma altura de até 3 metros quando plantadas no solo do lado de fora. As folhas são grandes e ovais, com bordas serrilhadas. Eles crescem em caules que se elevam cerca de 60 cm acima do nível do solo. Existem muitas espécies diferentes de passiflorais, podemos encontrá-las em cores diferentes.

Maracujá é usado para:

Depressão e ansiedade. Maracujá é acreditado para ajudar em casos de ansiedade, estresse, angústia, insônia, e depressão, aumentando o relaxamento e reduzindo a superestimulação do cérebro. Também foi mostrado para melhorar o humor em pessoas propensas a tristeza e depressão.

Distúrbios do sono. O extrato de passiflora demonstrou ser eficaz na melhoria da qualidade do sono sem causar sonolência ou fadiga diurna.

Contraindicações da passiflora

● Maracujá não é adequado para pessoas com pressão alta, bem como pessoas com problemas cardíacos.

● Pessoas com epilepsia ou outros distúrbios neurológicos devem evitar a passiflora, pois pode causar tonturas e/ou sonolência nessas pessoas.

● Pessoas com histórico de alcoolismo ou qualquer outro problema de abuso de substâncias devem evitar a maracujá, pois atualmente não há estudos conhecidos sobre como ela interage com essas condições; No entanto, tem havido alguns relatos sugerindo que a combinação de passiflora com certos medicamentos usados para tratar a dependência do álcool pode levar ao aumento da sedação e diminuição dos níveis de alerta (ou seja, “ressaca”). Devido a esta potencial interação entre maracujá e medicamentos relacionados ao álcool, recomendamos não usá-los juntos, a menos que sob supervisão médica.*

Maracujá é um tratamento seguro e eficaz para a ansiedade e insônia. Além disso, é um dos poucos suplementos à base de plantas que podem ser usados com segurança durante a gravidez, tornando-se uma ótima opção para as mães que procuram maneiras naturais de tratar seus sintomas.

Quem não deve tomar maracujá?

Maracujá não é recomendado para pessoas com história de abuso de drogas ou álcool. Também deve ser evitado por mulheres grávidas e lactantes, bem como por aqueles que sofrem de doenças cardíacas ou hipertensão. Pessoas com doença hepática ou renal também devem evitar maracujá, bem como aqueles que tomam medicamentos que podem interagir com os ingredientes ativos desta planta.

As pessoas com esquizofrenia são aconselhadas a evitar a passiflora, pois pode exacerbar os sintomas deste transtorno mental.

Que tipo de doenças cura a passiflora?

Maracujá tem sido usado há séculos para tratar a ansiedade e insônia, bem como aliviar a dor. Também foi mostrado para aliviar náuseas, diarreia, e sintomas relacionados ao estresse, como inquietação ou histeria. A planta contém uma série de produtos químicos que têm efeitos diretos sobre o sistema nervoso, incluindo compostos chamados flavonoides que têm propriedades antioxidantes. Estes antioxidantes são pensados para ajudar a reduzir a inflamação no corpo, com a maior concentração de antioxidantes encontrados em extratos de folhas que são ricos em agentes redutores, como ácido ascórbico, minerais e carotenóides.

A passiflora também contém compostos chamados alcaloides que atuam como sedativos; Sua capacidade de acalmá-lo pode ser a razão pela qual ajuda as pessoas com insônia a adormecer à noite.

Maracujá é bom para dormir?

A passiflora é uma flor que pode ser usada para fazer chá, e tem sido usada há séculos na medicina tradicional para tratar problemas de sono. Embora a passiflora não seja atualmente aprovada pela Food and Drug Administration dos EUA. Para qualquer distúrbio de saúde, existem muitos estudos mostrando que tem efeitos benéficos na qualidade do sono, especialmente em pessoas com transtornos de ansiedade ou estresse.

Também foi demonstrado que alivia a dor, reduz as convulsões em pacientes epiléticos, alivia problemas gastrointestinais, como a síndrome do intestino irritável (SII), melhora os sintomas do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), alivia os sintomas da menopausa, como ondas de calor e suores noturnos, e ajuda a prevenir o crescimento de células cancerígenas, retardando a divisão celular para que elas não se dividam muito rapidamente ou sofram mutações em células Cancro.

Em conclusão, a passiflora é uma erva segura e muito útil. Especialmente eficaz para ansiedade, stress, insónia e depressão. Esta planta pode ser encontrada em todos os formatos usuais em herbalistas, como ingrediente principal em xaropes, em extrato e em cápsulas.

Ver Maracujá em Okira

As informações neste artigo, bem como no resto do blog Okira é apenas para fins educacionais, não pretendemos dar conselhos profissionais.

Okira, o seu herbalista natural